2003-1999

Camargo, B. V. (2003). Les représentations sociales des jeunes français à propos de l’achat et de l’utilisation du préservatif. Bulletin de Psychologie, Paris, 56(3), 331-344. 

Camargo, B. V., & Schulze, C. M. N. (2002). La théorie des représentations sociales au Brésil. IIes Journées internationales sur les représentations sociales. Bulletin de Psychologie (Paris), 55 (1), 95 – 96.

Immig, R., Schulze, C. M. N., & Camargo, B. V. (2002). Representações sociais de poder. Revista de Ciências Humanas, 6, 297 – 304.

Nascimento-Schulze, C. M., & Barcelos, V. H. L. (2002). O texto Literário e as Representações Sociais: uma alternativa Metodológica em Educação Ambiental. Revista de Ciências Humanas, 259 – 268.

Nascimento-Schulze, C. M., Fragnani, E. C. S., Carboni, L. R., & Maliska, M. E. (2002). Atitudes frente ao novo paradigma ambiental: um estudo no contexto turístico de Florianópolis. Revista de Ciências Humanas, 215 – 224.

Nascimento-Schulze, C. M., & Lemos, E. F. (2002). Representações Sociais da sexualidade: um estudo com mulheres da terceira idade. Revista de Ciências Humanas, 81 – 94.

Souza, R. C. F., & Camargo, B. V. (2002). Representações sociais e relações intergrupais de duas categorias profissionais. Revista de Ciências Humanas, 6, 35 – 43.

Teixeira, M. C. T. V., Schulze, C. M. N., & Camargo, B. V. (2002). Representações sociais sobre a saúde na velhice: um diagnóstico psicossocial na Rede Básica de Saúde. Estudos de Psicologia (Natal), 7(2), 351 – 359.

Camargo, B. V. (2000). Sexualidade e representações sociais de estudantes universitários da UFSC sobre AIDS.Revista de Ciências Humanas, 97 – 110. 

Nascimento-Schulze, C. M. (2000). Representações Sociais da Natureza e do Meio Ambiente. Revista de Ciências Humanas, 3, 63-77. 

Nascimento-Schulze, C. M., Camargo, B. V. (2000). Psicologia Social, Representações Sociais e Métodos. Temas Em Psicologia da SBP, 8(3), 287-299. 

Veloz, M. C. T., Schulze, C. M. N., & Camargo, B. V. (1999). Representações sociais do envelhecimento.  Psicologia Reflexão e Crítica,12 (2), 479-502.